quinta-feira, 4 de março de 2010

Hoax: Boatos, Pulhas e Lendas na Internet.

Dá-se o nome de hoax ("embuste" numa tradução literal) a histórias falsas recebidas por e-mail e  sites de relacionamentos, cujo conteúdo, além das conhecidas correntes, consiste em apelos dramáticos de cunho sentimental ou religioso, supostas campanhas filantrópicas, humanitárias ou de socorro pessoal ou, ainda, falsos virus que ameaçam destruir, contaminar ou formatar o disco rígido do computador.

A despeito do amadorismo muitas vezes explícito e dos aspectos fantasiosos típicos dessas mensagens, muitas pessoas ingenuamente acreditam e acabam contribuindo com a sua proliferação pela Internet, causando graves consequências a todos os usuários da Web, conforme veremos a seguir.

Na tentativa de estimular a qualquer custo a proliferação dessas mensagens seus autores tentam cada vez mais demonstrar uma pseudo credibilidade, criando textos aparentemente bem elaborados e abordando temas polêmicos ou contraditórios. Até mesmo lançando mão de fatos verídicos ou argumentos fundamentados, tais como escândalos reais e notórios ou brechas na legislação, camuflando, assim, o propósito escuso e malicioso. 

Porém, a maioria não passa de fantasias e tolices. Alguns anunciam, por exemplo, que para cada e-mail repassado adiante, uma certa empresa pagará determinada quantia (geralmente centavos) para custear cirurgias ou tratamentos de pessoas necessitadas. Outros trazem anexas fotos de pessoas supostamente desaparecidas ou com sintomas e moléstias de aparência chocantes - geralmente crianças, pedindo apenas que repassem a mensagem adiante sem qualquer propósito objetivo.

Diante de tais apelos a maioria dos internautas repassa imediatamente a todos os seus amigos, num ato quase instintivo, sem se dar conta de que ao exporem os respectivos endereços de e-mail e perfis sociais, irão causar aborrecimentos e prejuízos morais a si mesmos e aos seus amigos, além contribuírem com a pirataria de e-mails, spammers e hoaxers (pessoas que se dedicam a criar hoaxes).

Descrição

Os hoaxes, também conhecidos como "pulhas ou boatos eletrônicos", "lendas virtuais", "pegadinha ou marketing viral" são caracterizados por sua linguagem tipicamente marcada pela ênfase no caráter emergencial, na gravidade ou na urgência do fato, além do tom emocional ou sensacionalista usados com o intuito de seduzir o leitor e, ainda, o típico e insistente apelo para que seja repassada ao máximo de pessoas.

Estes atributos, que em alguns casos tornam-se até mais evidentes do que os dados da própria mensagem, se forem bem observados, permitem facilmente identificar que se trata de uma pulha, e não de uma mensagem idônea.

Mas, na tentativa de dar credibilidade ao fato, o hoax costuma citar termos científicos - embora muitas vezes incoerentes - além de mencionar nomes de autoridades ou de instituições reconhecidas, inclusive de organizações humanitárias e governamentais.

Geralmente a autoria da mensagem não é identificável ou é dissimulada usando dados falsos ou, ainda, "pirateando" nome e/ou endereço de alguma instituição existente.

Entretanto, diante do "sucesso" obtido por tais correntes, hoje em dia há grandes empresas se utilizando desse meio pouco ortodoxo para disseminar marcas e produtos e, além disso, há um sem números de organizações, inclusive ONG's (Organizações Não Governamentais) espalhadas ao redor do mundo, se utilizando da pseudo popularidade obtida através dos milhões de "likes" ou "share" (Curtir ou Compartilhar) nas Redes Sociais, assim como por falsas petições ou abaixo assinados, como forma de angariar milhões de dólares de órgãos públicos e patrocinadores. 


Além das características citadas acima, o principal indicador de que se trata de uma mensagem falsa é o apelo contundente para que seja repassado adiante, curtido ou compartilhado com amigos. 

Outro indicativo é que todas essas mensagens costumam chegar trazendo sinais de que já circularam indiscriminadamente pela Web, pois vêm carregadas de endereços de e-mail ou já foram objeto de centenas de encaminhamentoscurtidas ou compartilhamentos, pois a maioria das pessoas infelizmente se sujeitam aos falsos apelos, sem averiguar quaisquer características ou sem tampouco lerem o conteúdo.

A criação e disseminação de hoaxes ou correntes pela Internet têm como principal motivação a captura de endereços de e-mails que, em seguida, são repassados ou vendidos a spammers, assim como a clonagem de dados dos perfis de redes sociais e a pirataria de dados pessoais ou, simplesmente, a inscrição compulsória dos perfis de usuários na condição de Assinante, que é uma forma mantê-lo cativo, sujeito à sua publicicade.

Um hoax disparado por e-mail pode circular o mundo em poucos dias, e retornar à origem trazendo centenas de cópias, cada qual trazendo no corpo da mensagem outras centenas ou milhares de endereços dos e-mails por onde a mensagem circulou.
Porém, nestes casos é simples evitar essa prática nefasta e conter essa onda. basta que as pessoas, ao repassarem mensagem de e-mail adiante, ao invés de inserir os endereços de e-mails dos destinatários nos campos Para ou C/Cópia, digite-os no campo CCo (Cópia Oculta). Dessa forma você evitará que os endereços de seus amigos sejam incorporados a eventuais correntes e, sobretudo, preservará esses endereço de e-mail, evitando que sejam publicados indiscriminadamente a terceiros.
Além disso, outra prática que muito contribui para a proliferação de hoaxes é o fato de que, ao repassarem uma mensagem adiante, os internautas não tomam o cuidado de limpar eventuais endereços de e-mail que porventura estejam incorporados a esta mensagem.

No caso das correntes proliferadas por meio das redes sociais, algumas são objeto de milhares de curtidas e ou de compartilhamentos em questão de poucos dias. Esses casos ainda podem se tornar mais graves, uma vez que o simples fato de curtir ou compartilhar a mensagem é suficiente para que o o internauta seja inscrito como assinante da página perversa, ficando sujeito à clonagem do respectivo perfil, bem como à pirataria de seus dados pessoais.

O repasse indiscriminado deste tipo de mensagens, assim como o ato de curtir ou compartilhar conteúdos nocivos ou falsos são sinais de descuido, ingenuidade, pouca sofisticação e pouca experiência no uso da Internet. Além disso, é um ato bastante deselegante com os próprios amigos que, mal comparando, equivale a descarregar lixo no casa do outro.

Os protagonistas dessa lastimável conduta parecem não perceber que, ao repassarem para terceiros os endereços de e-mails de seus amigos, permitindo que sejam espalhados aos quatro ventos indistintamente, estarão expondo publicamente uma informação particular desse amigo. 

O endereço de e-mail é um dado pessoal privado que muitas vezes é usado como chave de acesso (login), sobretudo em sites de compras! Por isso, deve ser respeitado e preservado, nunca sendo repassado a terceiros sem a autorização do respectivo dono.

Na melhor das hipóteses, os proprietários desses e-mails divulgados "aos quatro ventos" passarão a ser vítimas de spammers que diariamente encherão sua Caixa de Entrada de mensagens indesejadas de toda natureza.

Como identificar um Hoax

Esses boatos geralmente abordam certos assuntos comuns e preservam muitas características semelhantes e, por essa razão, são facilmente identificáveis. Assim, vejamos um sumário dos dos pontos que facilitam a sua identificação:
 
Assuntos mais comuns:

  • Anunciam uma grande descoberta, um achado ou uma invenção inédita que é comunicada sob forte apelo de caráter fabuloso, tal como algo magnífico, fenomenal e genial;
  • Comunicam um grande escândalo, uma fraude ou uma imoralidade grave;
  • Noticiam um remédio ou alimento que milagrosamente cura várias doenças;
  • Noticiam o desaparecimento de pessoas ou relatam doenças terríveis, especialmente usando crianças como personagem e expondo fotos dramáticas.

Principais Características:
  • Usam um tom sensacionalista ou dramático, na tentativa de seduzir o leitor;
  • Apelam aos aspectos sentimentais e afetivos dos leitores; 
  • Não identifica o autor ou usa enganosamente o nome de instituições existentes;
  • Tenta demonstrar credibilidade e legitimidade se referindo a leis ou termos científicos;
        e, principalmente
  • Apelam para que seja repassada ao maior número de pessoas.
   

Como Evitar a Proliferação de Hoaxes:

A razão que sustenta essa prática nefasta são justamente as pessoas que, depois, se tornarão suas próprias vítimas. Ou seja, os internautas incautos que repassam inadvertidamente essas mensagens adiante. Logo, é importante identificar esses boatos e não repassá-los.

A simples observação das características mencionadas acima é suficiente para se identificar um hoax. Mas, na dúvida ou para efeito de desencargo de consciênciam vale observar algumas dicas, conforme veremos.

Uma boa prática é acessar o site da empresa cujo nome está envolvido no "hoax" ou tentar ligar para eventuais números mencionados na mensagem, de modo a verificar a sua autenticidade.
Ao encaminhar mensagens para destinatários múltiplos, use sempre o campo de "Cópia Oculta" (CCo ou BCC, "Blind Carbon Copy").

Antes de responder ou repassar qualquer e-mail, limpe as mensagens adjuntas anteriores que não sejam relevantes. Limpe também eventuais resíduos e formatos desnecessários do texto antigo e, principalmente, apague todos os endereços de e-mails que possam restar juntos à mensagem original.

Não repasse a sua versão da mensagem como anexo. Essa prática induz a formação de sucessivos anexos de anexos que sempre escondem endereços de e-mails alheios. Além disso, é uma atitude que revela o seu absoluto desinteresse pelo conteúdo da mensagem encaminhada.

Evite mensagens que contenham programas executáveis ou apresentações do tipo PowerPoint, pois além se tratarem de conteúdos impessoais, exigem muitos recursos de máquina para serem abertos, tomando tempo demasiado do leitor.

Saiba ainda que:

1) Denunciar uma corrente ou hoax não provocará a ira ou castigos de deuses ou de santos, tampouco a morte, doença ou miséria de alguém.

2) O simples repasse e a proliferação de mensagens, assim como as perversas correntes virtuais nunca rendem dinheiro ou qualquer ajuda a nenhuma suposta vítima de infortúnios, conforme eles costumam pregar. Na verdade traz apenas muito aborrecimento aos destinatários (seus próprios amigos) e lucros às quadrilhas que organizam essas correntes.

3) Como regra geral, não acredite em nada do que é repassado sucessivamente!

4) A Anistia Internacional, nem a Cruz Vermelha ou qualquer outra instituição humanitária, pública ou privada jamais promoveu campanhas se utilizando de repasses de mensagens para e-mails particulares.

5) Campanhas humanitárias só podem ter credibilidade se houver um prévio e amplo conhecimento e divulgação do fato através dos meios de comunicação de massa, coordenado por uma instituição idônea;

6) Não há registos de casos voluntários e anônimos de campanhas de ajuda ou socorro a vítimas de penúria, casos dramáticos de saúde, calamidades, sequestros, desaparecimentos, anistias ou indultos. Portanto, via de regra, são mensagens falsas. 

7) Alertas sobre vírus só merecem atenção se partirem de uma instituição especializada e confiável.

8) Abaixo assinados recolhidos via Internet não têm qualquer valor jurídico ou administrativo, nem tampouco credibilidade como manifestação ou pressão social, a menos que sejam patrocinados por instituições idôneas (OAB, ANJ, órgãos da grande imprensa, etc.).

Hoaxes típicos

Eis algumas notícias muito estranhas mas que foram exaustivamente enviadas. Todas são inteiramente falsas:

1.       A Seleção Brasileira vendeu a Copa do Mundo do 1998, num esquema milionário, que envolveu a Nike, a Adidas, a Fifa, a CBF e os jogadores.

2.      A Ericsson e a Nokia estão distribuindo celulares grátis.
Bill Gates oferecendo a você US$1000.
3.      A Disney está dando a você férias grátis.
4.      O guaraná Kuat causa câncer e impotência.
5.      Uma companhia de alimentos infantis está enviando cheques.
6.      A Procter & Gamble faz parte de cultos satânicos e o seu logotipo é satânico.
7.       A Mirabilis vai lhe enviar o ICQ 2000 se você enviar mensagens para todos seus amigos e seu ICQ irá mostrar rostinhos diferentes em cada nome.
8.      A MTV lhe dará o direito de ficar nos bastidores se você enviar correspondências para um grande número de pessoas.
9.      A Nestlé enviará uma cesta com produtos se você reenviar o e-mail para 15 pessoas.
10.    O MSN passará a ser pago. É um abaixo assinado contra isso.
11.     O Orkut será pago (outro abaixo assinado contra isso).
12.     As supostas fotos de dentro do avião da Gol que caiu na floresta Amazônica, e circularam por e-mail, na verdade são screenshots de cenas do seriado americano Lost.
13.     A combinação entre Coca-Cola Light e a plastilha Menthos provoca uma combinação explosiva no estômago.
14.     O Windows possui um arquivo chamado Jdbgmgr.exe, com o ícone de um urso, que na verdade seria um vírus. Observação: esse arquivo realmente existe no Windows, mas faz parte do sistema, ou seja: não é um vírus.
15.     A que o asteróide 2 Pallas teve sua órbita alterada e segundo os últimos cálculos está em rota de colisão com a Terra. Trata-se de uma mensagem publicitária de lançamento da marca de um carro homônino da Citroën. Foi publicado nas páginas iniciais da UOL e Terra no mês de junho de 2007, e o link da página com o texto do hoax continua sendo repassado pela internet.
16.     Notificação de dívida em serviços de proteção ao crédito (SERASA etc), apontanto para um link onde você insere seus dados (nome completo, CPF e endereço). Os spammers lammers captam suas informações (phishing) e cometem crimes e fraudes com sua identidade. Estas cobranças também muitas vezes apontam para um site o qual contém um Cavalo de Tróia que poderá instalar um keylogger (capturador de informações digitadas e de telas exibidas) no computador se o antivirus não estiver atualizado.

Clique e leia Também:
1) Publicação da Jornalista Valéria Amoris (de onde capturei as imagens desta postagem)
2) Alertas do site QuatroCantos
3) Diversos Boatos e Lendas Desmistificados: Site Movv.org