quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O Metabolismo da Depressão

As sensações de alegria, felicidade, auto estima, bom humor, otimismo e auto confiança são processadas numa região específica do cérebro chamada Sistema Límbico, por meio da liberação dos hormônios Noradrenalina, Dopamina, Serotonina e, complementarmente, a Melatonina.
A queda dos níveis destes hormônios acaba com aquelas sensações positivas, dando lugar à apatia, desânimo, tristeza, pessimismo e medo, que caracterizam o quadro depressivo.


A "fabricação" desses hormônios (ou neurotransmissores) ocorre pela ação combinada de diversos aminoácidos, como a Theanina, a Tirosina, a Curcumina e, em especial, o Triptofano que, associado ao Magnésio e à Vitamina B3, se constituem na matéria prima da Serotonina, responsável pelo humor, assim como da Melatonina, responsável pelo sono.


Importante salientar que processos inflamatórios no organismo podem ser causa ou agravantes severos do quadro depressivo, pois liberam uma enzima chamada Indolaminoxigenase (IDO), que destrói o Triptofano, reduzindo os níveis de Serotonina e de Melatonina.
(Dr. Roque Savioli, em "Depressão - Onde Está Deus).

Leia também

* Marcio Almeida é Engenheiro Mecânico e Engenheiro Industrial, Administrador de Empresas, MBA em Gestão Governamental e Ciência Política, Especialista em Informática, ex Coordenador Geral de Modernização e Tecnologia nos Ministérios da Justiça e do Trabalho e Emprego, pesquisador autodidata em Nutrologia e Nutrição Esportiva, História e Sociologia, Meio-Maratonista, ex Diretor de Auditoria Legislativa e ex Presidente de Processos Disciplinares na Administração Federal Brasileira, MM

Nenhum comentário: